Histórico do mês de janeiro 2005

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

E cá estamos nós. Eu e você, trinta e um de janeiro, pela vigésima quinta vez… Se não fosse por tanta coisa acumulada, tanta história colecionada, tanta sensação que vai e vem e vai e vem e vai e vem, provavelmente você não teria graça nenhuma.

Se tantos nomes não pudessem ser lembrados com sorriso, tanta história não pudesse ser contada, tanta porrada não se tornasse uma casca a mais na minha pele, provavelmente este seria um dia triste. Um ano a menos de vida, um passo a mais em direção à cova.

Pare com esse papinho, brother…

Gostoso é saber que o caminho até aqui não foi dos mais fáceis. E que eu venci cada um de vocês, 31 de janeiro. Que a história foi ganhando emoções, problemas, alegrias, tristezas, e várias tramas que se entrelaçaram nos caminhos deste protagonista. No final, temos um mundo nosso, que começa em você e termina em mim.

E hoje é dia de lembrar disso tudo. De agradecer cada momento, bom ou ruim – isso não importa. O que de fato interessa é que a partir de você, poderemos acrescentar mais capítulos a esta saga, que pode ser insignificante ao mundo, mas que faz parte de outras histórias, de muitas pessoas que estão neste roteiro, e de outras que ainda aparecerão.

Obrigado família, que é meu maior orgulho nessa vida, e meus amigos, que também são minha família. Que hoje as guitarras falem alto, que os amigos riam muito e que a gente continue rodando essa enorme bola de neve que se tornou nossa vida. Um brinde a nós dois – claro, com uma enorme caneca de chopp trincando de tão gelada!! Porque a gente merece…!

Balada insana!

jan
2005
30

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

Cara, foi simplesmente sensacional…!

Primeiro eu encontro Bibi e Dani, que me dão de presente O BURRO DO SHREK! Totalmente a minha cara, amei de paixão! Aí vamos os 3 e mais o Chamba (velho de guerra, que me atura há 21 anos) para o Happy News, onde encontro o restante da(s) galera(s), já que eram 3 aniversários juntos. E não sei se há muito mais o que dizer: o lugar é show (enorme, bombando, dois ambientes, som que vai do pop rock aos clássicos da infância oitentista, uma p*** pista de dança animal), e a galera que foi estava animadíssima…

Vai rolar MUITO PROVAVELMENTE uma balada extra em breve – pra quem não pôde comparecer dessa vez se divertir. E desde já, a todos os que foram ou que quiseram ir, OBRIGADO! VOCÊS SÃO DUCARALHO!

Galera, estou muito feliz… Sem dúvida, não tem coisa melhor do que bons momentos com bons amigos! E ambos hoje são boas lembranças! Até a próxima!

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

Tá, pára tudo e vamos colocar a casa em ordem.

Eu pedi ao cara lá em cima (aquele, de barba bem grande e com aquela bata engraçada) no dia 31 de dezembro que 2005 fosse um ano muito melhor que 2004 (que só prestou até abril, e em dezembro), mesmo porque pior tava difícil. Pois muito bem: fui atendido prontamente, logo de cara (mesmo). Janeiro está acabando, e vamos tentar fazer um balanço geral do que aconteceu:

– Este blog formou um casal, que enfim se encontrou pra valer quarta-feira passada. Sim, BANQUEI O CUPIDO SEM SABER, e agora a Carol e o Elisandro que se entendam. Eu particularmente achei o máximo, pois já que eu não dou um jeito no meu coração, pelo menos contribuo com os corações dos outros…

– Minhas dívidas aos poucos vão sendo aniquiladas. Mais trabalhos surgem, e eu aos poucos vou colocando minha vida no lugar de novo. Ainda não é hora de fazer planos, uma vez que daqui a uma semana minha faculdade recomeça pelo último ano, e enfim ao final de 2005 poderei saber o que é uma grana MINHA pra valer. Já tenho meus sonhos, minhas metas, mas os planos eu faço daqui a pouco. Uma coisa de cada vez, e a gente chega lá.

– Reencontrei a Fabi (sim, a tal pessoa que não via há 20 anos). Ela que tem um papel pra lá de especial na minha vida, e que – se Deus, e só Ele quiser – poderá voltar aos poucos a fazer parte da minha vida depois de tanto tempo. Com duas diferenças marcantes: não temos mais 12 anos, e cada um tem suas metas para o futuro. Quando um reencontro assim acontece (e acredite, como foi aguardado, pois a Fá teve papel fundamental para que eu me tornasse o cara que sou hoje…), o que a gente tem que fazer é cuidar direitinho pra que distâncias como a que nos separou não se formem novamente. De resto, é sorrir e seguir em frente. E deixar nas mãos Do Síndico “desse prédio”.

– Minha festa de aniversário está chegando. Maiores detalhes, clique aqui.

…………………………………………………………………………

Resumo da ópera: 2005 está começando bem. Sem medo de distâncias, dificuldades ou coisas que estejam acontecendo agora, continuo com a esperança de que estou sendo o melhor cara que posso ser, pra mim e pra todos que estão por perto. O mais legal é ver que isso está sendo notado por todo mundo – seja aqui do lado, seja lá em outro Estado, pelas mais diferentes pessoas – e essa (tenho certeza) é minha maior recompensa.

Pois não adianta só pedir a Deus (o tal “Síndico”) pra que o ano seja bom. A gente tem que fazer o melhor a cada dia. E mesmo que às vezes esse melhor seja pouco, que pelo menos arranque um sorriso de alguém. Há um tempo atrás eu disse por aqui mesmo que a vida é simples, e a gente que acaba complicando tudo… pois é, eu acho que não estava enganado.

A única promessa que eu fiz (e sempre farei, a cada ano novo) é continuar sendo sincero, e fazendo valer cada palavra que saia da minha boca. Eu sei que pode parecer besteira pra muitos, mas só assim – com as MELHORES pessoas ao meu lado – e esse carinho todo que eu recebo de tanta gente de tanto lugar diferente, que vou continuar combatendo as dificuldades que surgem pelo caminho: com alegria, ações e sonhos. Sim, porque sonhar é preciso, ou a gente corre o risco de não estar sorrindo quando as luzes se apagarem e o letreiro escrito The End surgir na história da nossa vida.

(Acho que às vezes falo demais sem dizer nada. Estranho como algumas poucas palavras talvez resolvessem melhor minhas maluquices do que vários parágrafos, mas como eu disse, uma coisa de cada vez. Não tentem me entender – esse é um dos males de falar sozinho…)

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

A semana voou. E as previsões estavam corretas. De fato, a semana cumpriu tudo e mais um pouco do que se esperava dela (e amanhã as coisas prometem ser ainda mais movimentadas). As poucas palavras (que palavras?) neste blog durante os últimos 4 dias só evidenciam que a vida precisou ser vivida fora do monitor, e longe do teclado.

Quarta-feira foi um dia extremamente especial. Um dia que demorou 20 anos para ser vivido, e depois de muito tempo um sonho enfim se realizou. Algumas pessoas não têm o direito de desaparecerem de nossas vidas, de tão especiais e únicas que são. E quando uma dessas pessoas literalmete “ressurge”, o mínimo a ser feito é sacrificar qualquer tipo de rotina para se certificar que de fato ela existe, está viva, presente, e que não terá outra chance de “fugir”. Anos e (muitos) anos se passaram, mas algumas coisas de fato nunca mudam. E que bom que não mudam… pois só assim notamos que são de fato verdadeiras.

Não há muito a se dizer por aqui sobre esta semana, a não ser que ela foi de fato INTENSAMENTE vivida. E que está terminando bem.

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

O ano é novo, mas o tempo continua tão curto quanto antes. Os clientes voltaram de seu descanso em paraísos fiscais, e cá estou novamente virando noites para entregar coisinhas. Portanto, alguns sumiços serão inevitáveis, mas é por uma boa causa: a monetária. Mais um recado: estejam atentos para a divulgação nos próximos dias dos locais dos eventos comemorativos da data mais importante da História universal:

– meu aniversário.

Portanto, aos que quiserem presenciar minha despedida desta ingrata idade de 24 anos (ou meu passamento ao status de meio século de existência), fique atento a este humilde muquifo e reserve um tempinho no dia 29 de janeiro (a provável data das festividades, uma vez que 31 de janeiro cai numa segunda-feira). E depois não digam que eu não avisei… eheheheh!

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

Shopping (nesta terra, qual a novidade nisso num final de semana…?), massa, vinho, papelarias e mais papelarias, muito sol, Avenida Paulista, FNAC, uma mesa na calçada, cervejas e mais cervejas, provolone à milanesa, um vendedor de bonecos, um Inconsciente Coletivo, um Marciano Erótico, duas amigas engraçadíssimas, e MUITAS histórias…!

Às vezes o asfalto pode ser tão divertido quanto a areia…!

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

– O Corinthians comprou o Tevez, o Dominguez e está atrás do Mascherano. Com isso, o Timão corre o sério risco de se tornar o primeiro time brasileiro a ser campeão argentino;

– Schumacher doa 10 milhões às vítimas do Tsunami. George W. Bush doa 10 mil. E a Disney, depois dessa, pensa em rebatizar o Tio Patinhas;

– Nesta segunda-feira começa o Big Bosta Brasil versão 5. O prêmio é de 1 milhão de Reais pra quem “fizer nada mais bem-feito”. E eu aqui estudando, enquanto devia estar na academia…;

– Minha comunidade Odeio Administradores de Rede no Orkut já tem mais 14 pessoas que compartilham da mesma opinião que eu. E meu cyber rabo continua limpinho…;

– Deviam oferecer algo como um “troféu coragem” aos que não têm DVD, TV a cabo, Internet rápida e um carro, e que sobrevivem ao fim-de-semana dentro de seu quarto com a TV ligada… Seria justo, palo menos pelas tentativas de conexão por dial-up;

– Estagiários são um bem necessário. Foi ficar sem a minha por 10 dias que eu notei isso (e notei também o quanto eles trabalham – e poupam nosso tempo)…;

– E eu continuo com uma facilidade ENORME de me meter em encrenca.

escrito por | em Ilustração | Nenhum comentário

Um dos maiores quadrinistas da história morreu segunda-feira, e acho que não dá pra não escrever algumas linhas sobre Will Eisner por aqui hoje. Sem dúvida, Eisner foi uma das maiores influências aos quadrinistas e, por que não dizer? – diretores de cinema atuais. Sim, pois além de seus desenhos e cenários vislumbrantes, suas tramas são envolventes ao extremo. Utilizando-se de uma linguagem única de narrativa, Eisner está entre os grandes artistas de nossa época.


Spirit e seu criador, em dois de muitos quadrinhos maravilhosos.

Talvez você nunca tenha visto uma de suas obras. Por sinal, para muitos a notícia da morte de Will Eisner passaria desapercebida, por não ser um artista que escrevia e desenhava para grandes multidões – sua linguagem adulta e sofisticada restringe sua obra àqueles que de fato admiram um bom conjunto de roteiro e imagens. Mas acho que seria impossível não homenagear (e até apresentar aos que não o conheciam) um artista tão vanguardista e inovador como foi Eisner. Certamente, seu nome continuará em evidência (e sob aplausos) durante muito tempo.

escrito por | em Trabalho | Nenhum comentário

(uma homenagem aos estacionados na própria frustração)

A primeira homenagem do ano é um imenso bundalelê… confirmando minhas expectativas descritas nos últimos posts de 2004, a censura baixou aqui e qualquer forma de conversação online foi zoada. Portanto, quem quiser falar comigo, mande e-mails no masili@ecp.org.br. Eu vejo na hora e respondo na hora também…

Sem problemas – a gente SEMPRE dá um jeito. E quem sabe um dia eu consiga trabalhar só com gente inteligente, educada e disposta a cooperar. Por enquanto, vamos convivendo com todo tipo de gente… até mesmo com uns tiozinhos indesejáveis.

Beijo na cyberbunda de vocês, meus caros. E chega desse assunto por aqui: meu ano com certeza vai ser muito mais movimentado, gostoso e feliz do que o desses frustrados… (por sinal, já está sendo desde o primeiro minuto de 2005…)

Vamos nessa?

jan
2005
02

escrito por | em Vidinha | Nenhum comentário

E começou. Mais uma contagem acaba, mais balanços são feitos, novas decisões são tomadas e continuamos a cuidar de nossas vidas. Estamos em 2005, e o que aconteceu de diferente dessa vez? Absolutamente TUDO.

Mente e sentimentos zerados, renovados, limpos. Novos sonhos que surgem, velhos sonhos que retornam. A esperança iluminada pelos fogos madrugada adentro percorrem os lençóis. A voz e as palavras que saem dos sonhos e penetram os ouvidos. O que está acontecendo, em que passado e futuro se confundem?

Fácil de responder, quando você se sente dono do seu tempo, de seus próprios caminhos. Passado, futuro, o presente é o resultado do que você cultiva. As suas atitudes mostram quais serão seus próximos passos. Este ano começa para mim com um gostinho muito especial.

Especial é a mistura do inesperado com a satisfação daquilo que a gente prospecta. Isso é exatamente o que está acontecendo, aquele combustível gostoso de começar tudo de novo, como se nada tivesse acontecido. Não é apenas um novo ano que começou: é um conjunto de sensações, projetos, desejos, atitudes e ações que vão alimentar ainda mais esse motor chamado vida. Por sinal, um motor que está novinho em folha, e pronto pra voar por aí…

Apêndice necessária:

– Falei nesses últimos dias com as pessoas que mais gosto nessa vida; passei o ano com meus pais – as pessoas que mais amo; tive meu primeiro grande sonho após ser surpreendido na primeira madrugada do ano; hoje assisti à A Vida é Bela e Moulin Rouge… Resumindo: o ano começa bem, após terminar bem também. E eu SINCERAMENTE espero que essa euforia que toma conta de mim faça parte da vida de vocês, e ajude todo mundo a promover as mudanças e cumprir as promessas que a gente insiste em tentar cumprir (mas que nunca consegue) todo santo ano… um FELIZ ANO NOVO a todos!